terça-feira, 11 de setembro de 2012

Resolução de questões Adm. Financeira -PETROBRÁS – 2011 – CONTADOR JUNIOR – Prova 3.

PETROBRÁS – 2011 – CONTADOR JUNIOR – Prova 3.

66) A CIA Renovar encontra-se em fase de avaliação de propostas de análise de investimentos de capital, como segue:

 


 Admitindo-se que o orçamento de capital esteja limitado a R$ 11.500.000,00, as alternativas que, somadas, apresentam maior Valor Presente Líquido são:
(A) P + Q + T
(B) P + R + S
(C) P + Q + S
(D) P + Q + R
(E) Q + R + S + T

Comentário: Questão de fácil resolução. Tem-se uma limitação orçamentária de R$ 11.500.000,00. Deste modo, os projetos, por mais viáveis que sejam, devem obedecer aos recursos que a empresa dispõe para investimento. Como se trata de projetos mutuamente excludentes e cujos investimentos são de diferentes portes, o mais correto seria escolher aquele com as maiores TIR´s (Taxa interna de retorno) por ser o método que considera o investimento no seu cálculo. Entretanto, não se sabe a taxa mínima de atratividade (TMA), o que inviabiliza o citado método. Fazendo uso do VPL, os projetos P e S, possuem os maiores VPL´s ( e as maiores TIR´s também), R$ 1.725.000 e R$ 1.035.000, respectivamente. Pelo volume do VPL, pode-se perceber que a TMA´s destes projetos estão bastante distantes das TIR´s, o que ratifica a escolha dos projetos. Os projetos P e S totalizam um investimento de R$ 10.350.000, restando 1.150.000 do total que a empresa dispõe, o que é plenamente atendido pelo projeto R (neste caso, o objetivo é atender ao limite orçamentário). Com relação ao projeto R, pode-se afirmar que a sua TMA é próxima de 15%, posto que o VPL é 57, estando próximo de zero (o que caracteriza uma TIR). Assim, a resposta é a letra B.

67) Uma indústria está analisando a conveniência de adquirir uma caminhonete no valor de R$ 120.000,00. A utilização do veículo deverá trazer receitas líquidas, nos próximos 4 anos, de R$ 30.000,00, R$ 25.000,00, R$ 30.000,00, e R$ 30.000,00. No final do quarto ano, espera-se vender a caminhonete por R$ 15.000,00. A taxa de retorno esperada pela empresa é de 10% ao ano, e a empresa só deverá adquirir a caminhonete se tal aquisição propiciar ganho financeiro. Considerando-se exclusivamente as informações acima, qual é, em reais, o Valor Presente Líquido dessa operação e, consequentemente, a recomendação da compra, ou não, da caminhonete pela empresa?
(A) 5.909 – a empresa deve comprar a caminhonete.
(B) 4.199 – a empresa deve comprar a caminhonete.
(C) 2.460 – a empresa deve comprar a caminhonete.
(D) (29.038) – a empresa não deve comprar a caminhonete.
(E) (18.793) – a empresa não deve comprar a caminhonete.

Comentário: Questão de fácil resolução. Uso direto da fórmula do VPL, sendo este igual o valor presente das entradas menos o investimento, ou seja, VPL = VPE – Investimento. Para calcular o VPE, cada valor das entradas ( receitas líquidas) deve ser trazido (descapitalizado) para o momento zero. Neste caso, tem-se:

VPE = 30.000/ (1,1) + 25.000 (1,1)^2 + 30.000 (1,1)^3 + 45.000 (1,1)^4
Utilizando os dados da questão, tem-se:
VPE = 6 x 5000/(1,1) + 5 x 5000 (1,1)^2 + 6 x 5000 (1,1)^3 + 9 x 5000 (1,1)^4
VPE = 6 x 4545 + 5 x 4132 + 6 x 3757 + 9 x 3415
VPE = 101.207

Logo, tem-se:

VPL = VPE – Investimento
VPL = 101.207 – 120.000
VPL = - 18.793.

Como VPL é negativo, não deve-se efetivar a comprar da caminhonete. É oportuno frisar, que nas vendas de ativos no fim da vida útil do projeto, normalmente ocorre a incidência do imposto de renda pelo ganho de capital (o que tornaria o projeto ainda mais inviável). Outro ponto a ser levantado é que, mesmo não se tratando o tema na questão, a TIR do projeto (calculada com o uso da HP 12 C) é 3,04% a.a, o que significa que a TMA do projeto deve ser menor do que este percentual para o projeto ser viável (caso se mantenham as mesmas condições). A baixa atratividade, por si só, já torna o projeto inviável. Logo, a resposta é a letra E.