quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Prêmios sobre o risco do capital próprio

Um brilhante trabalho realizado pelo professor Aswath Damodaran sobre como estimar os prêmios sobre o capital próprio, de extrema utilidade para o uso do Capital Asset Pricing Model (CAPM), pode ser apreciado no link abaixo. Neste artigo, Damodaran mostra como realizar o cálculo do custo de capital próprio,  até mesmo em mercados emergentes como o Brasil. 

Abaixo, segue a tradução livre que fiz do resumo do artigo, bem como o link para acessá-lo na integra. 

Prof. Aswath Damodaran*

Os prêmios sobre o risco do capital próprio  são um componente central de qualquer  modelo de retorno e risco em finanças e um dado-chave para a estimativa dos custos de capital próprio e total,  tanto nas finanças corporativas quanto na avaliação de empresas. Devido à sua importância, é supreendente quão casual é a estimação dos prêmios sobre o capital próprio continua na prática. Nós começamos este artigo olhando sobre os determinantes dos prêmios sobre o capital próprio, incluindo a aversão que os investidores têm pelo risco, a incerteza na informação e as percepções do risco macroeconômico. Na abordagem padrão de estimar os prêmios sobre o capital próprio, são usados retornos históricos, com a diferença nos retornos anuais sobre as ações versos os títulos de dívida durante um longo período de tempo que compreende o prêmio pelo retorno esperado. Nós reconhecemos as limitações desta abordagem, mesmo em mercado como os Estados Unidos, que possui longos períodos de dados históricos, bem como o seu completo fracasso ao ser usado em mercados emergentes, onde os dados históricos tendem a ser limitados e voláteis. Nós voltamso os olhos para duas propostas de estimar os prêmios sobre o capital próprio: A proposta do levantamento, onde os investidores e gerentes são solicitados a avaliarem o prêmio pelo risco; e a proposta implícita, onde o prêmio é estimado usando tanto o preço corrente das ações quanto os prêmios pelo risco nos mercados de títulos de dívida e de bens imóveis,  e como este relacionamento pode ser extraído para gerar prêmios sobre o risco de capital próprio. Nós concluímos o artigo examinando porque diferentes abordagens geram diferentes valores para o prêmio sobre capital próprio, e como escolher o número certo para usar na análise.

http://pages.stern.nyu.edu/~adamodar/

* Professor da Universidade de Nova Iorque.



Nenhum comentário:

Postar um comentário